fbpx

Quais são as plantas de jardim venenosas para animais?

Salvo quando somos crianças, a ideia de comer alguma planta pode ser bastante absurda para nós. Talvez por isso, na hora de comprar um vaso de planta para casa, é comum que muitos tutores não questionem se existem plantas de jardim venenosas para cachorros.

Pois saiba que não só elas existem, como é comum que os cães as procurem em determinadas situações. É o caso de pets mais jovens, que tendem a mordiscar bulbos, folhas ou caules devido tanto à curiosidade quanto à erupção dentária.

Outras situações incluem o estresse, que leva o cachorro a buscar a planta como distração, desconforto gástrico e/ou intestinal, ou simplesmente o interesse pelo aroma, pela cor e pelo sabor das plantas.

Seja qual for o motivo, é fundamental conhecer quais são as plantas de jardim venenosas para animais para garantir a segurança deles. Vamos descobrir quais são?

Quais são as plantas venenosas para cachorros?

Um dos motivos para que os casos de intoxicação por plantas não sejam incomuns na clínica veterinária é o fato de algumas das plantas mais comuns para apartamentos, como as jiboias, serem tóxicas aos pets. Confira abaixo uma lista com as principais plantas tóxicas para animais domésticos:

  • Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia spp.)
  • Costela de Adão (Monstera deliciosa)
  • Jiboia (Scindapsus aureus)
  • Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata)
  • Bico de papagaio (Euphorbia pulcherrima)
  • Azaleia (Rhododendron spp.)
  • Filodendro (Philodendron)
  • Folha da fortuna (Kalanchoe spp.)
  • Copo de leite (Zantedeschia aeothiopica)
  • Cheflera (Schefflera arboricola)
  • Primula ou primavera (Primula abconica)

Além dessas, existem, ainda, outras plantas venenosas que, embora não sejam cultivadas dentro de casa com tanta frequência, são bastante comuns nas ruas ou jardins. São elas:

  • Espirradeira (Nerium oleander)
  • Cartucheira (Brugmansia suaveolens)
  • Lírio (Lilium spp. e Hemero-callis spp.)
  • Palma de Ramos (Cycas revoluta)
  • Alamanda (Allamanda carthatica)
  • Hortênsia (Hydrangeia macrophylla)
  • Coroa de Cristo (Euphorbia milii)
  • Mamona (Ricinus communis)
  • Camará (Lantana camara)

Por isso, ao passear com seu cachorro ou deixá-lo solto no jardim, vale ficar atento à presença e à ingestão dessas plantas pelo seu amigo, assim como pelo contato dele com alguns insetos venenosos, como é o caso de abelhas, marimbondos, vespas e aracnídeos (aranhas e escorpiões).

Sintomas da intoxicação por plantas

Ainda que possam ser agrupadas no mesmo bloco de plantas venenosas, a substância tóxica presente em uma planta não necessariamente é a mesma da outra. Por isso, os sintomas da ingestão de plantas venenosas podem ser diferentes e variar de intensidade, dependendo de alguns fatores, como veremos mais à frente.

No entanto, em geral os sintomas da intoxicação por plantas podem ser notados em 5 frentes principais:

Cavidade oral: irritação local (língua, boca e garganta).

Sistema digestório: sialorreia (produção excessiva de saliva), náusea, vômito, desconforto abdominal e diarreia.

Sistema nervoso: tremores, convulsão e ataxia (perda de coordenação).

Sistema cardiorrespiratório: arritmia, taquipneia e dispneia.

Sistema Hepático: icterícia, coagulopatia e encefalopatia.

Outros sintomas comuns são a irritação e o ressecamento da pele, a fraqueza, a desidratação e a hipertermia.

Como dito anteriormente, além do grau de toxicidade de cada planta, outros fatores contribuem para uma maior ou menor incidência de sintomas, em maior ou menor intensidade.

Começando pela idade, por terem um metabolismo ainda imaturo, cães mais jovens costumam apresentar quadros mais graves. Da mesma forma, devido a reações metabólicas prejudicadas, cães idosos também são mais sensíveis à intoxicação.

Já no que diz respeito à planta, outros fatores que contribuem são a via de absorção (se digestiva ou tópica), a quantidade ingerida e também a parte do vegetal que foi comida pelo pet.

Diferentes partes de uma planta, em geral, apresentam diferentes substâncias químicas ou diferentes concentrações da mesma.

Sendo assim, se o seu cachorro comeu plantas venenosas de jardim, o que fazer é procurar imediatamente um veterinário, independentemente da gravidade dos sintomas!